Sedentarismo

Uma pesquisa realizada pelo Ministério do Esporte em 2016 concluiu que cerca de 47% da população brasileira é considerada sedentária. Uma taxa que vem crescendo e tomando proporções alarmantes, pois, sabe-se que o sedentarismo contribui para desencadear doenças como a hipertensão arterial, entre outros.
O indivíduo que não pratica atividade física encontra-se em constante desequilíbrio físico e psíquico, afetando diretamente o comportamento e a saúde. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda 150 minutos de atividade por semana para não enquadrar a pessoa na taxa do sedentarismo.
Mas para a grande maioria das pessoas, deixar o sedentarismo é o real desafio, afinal, para deixar de ser sedentário, é preciso rever velhos hábitos e escolher viver de uma maneira diferente. Contudo, mudança de vida é possível. Os primeiros “sacrifícios” serão os mais desafiadores: alimentar-se melhor, exercitar-se e até mesmo evitar alguns confortos podem estimular o indivíduo a sair da zona de conforto.
A prática de exercícios físicos pode resultar, a curto prazo, em mais disposição e energia e na melhora da qualidade do sono e, a longo prazo, trazer bem-estar físico e mental. O caminho é árduo, requer disciplina e força de vontade, porém, é libertador e gratificante.

Raphael Galhardo

Gostou do Conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email

© 2019 Grupo Upper Life - Bem-Estar Corporativo. Todos os Direitos Reservados.